O vento me disse... #02 - Como eu era antes de você - Jojo Moyes



Livro: Como eu era antes de você
Autor: Jojo Moyes
Número de páginas: 320
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Compre: aqui
Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.
Hoje quero falar sobre um livro que tenho certeza vai tocar seu coração. Se você é mais emotiva prepare-se para conhecer uma história apaixonante e totalmente arrebatadora. Estou falando do livro da Jojo Moyes, Como eu era antes de você (Me Before You). Nesses anos que estou na "blogosfera" pude ler, conhecer e comentar sobre muitos livros. Eu não sei você que me ler nesse momento, mais no meu caso, depois de conhecer tantos livros, são raras as histórias que eu posso dizer: -É inesquecível!

Isso se deve em grande parte pela deficiência (não sei se essa seria a palavra certa) das histórias publicadas ultimamente, uma ou outra obra é que procura ir além do que está na moda ou coisa do tipo. Mais isso não é só coisa do mundo literário, vemos isso por exemplo, na música, cinema, televisão... Enfim, o que quero dizer é que independente do que se vem publicando, Como eu era antes de você se encontra num nível indiscutivelmente elevado.

O livro conta a história de Louisa Clark (Lou) uma mulher americana e alegre que nunca teve grandes pretensões na vida. Aos 26 anos ainda mora com os pais, a irmã que é mãe solteira, o sobrinho e um avô que precisa de cuidados. Tem um relacionamento de anos com Patrick, um cara que pensa mais no corpo do que qualquer outra e coisa e trabalhava num café como garçonete. Para Lou sua vida simples estava de bom tamanho e era feliz vivendo do jeito que estava. Entretanto, ela vê sua vida mudar quando perde o emprego na cafeteria e precisa de outro emprego, eis que surge uma vaga para cuidar de um homem tetraplégico (que ela aceita por não ter tantas qualificações profissionais e precisar do dinheiro).

Will Traynor é o nome dele, o mesmo vê sua vida mudar aos 35 anos de idade quando por uma ironia do destino sofre um acidente. Will, que era um cara corajoso, tinha um ótimo emprego, uma bela namorada e gostava de esportes de aventura se vê preso diante da vida por uma cadeira de rodas, tornando-o um homem amargurado e depreciativo.

É nesse contexto que se configura a relação destes dois personagens tão distintos. É difícil para Lou cuidar de Will e é difícil para o will aceitar o jeito dela, mas, mais do que não aceitar ela, é difícil para ele, aceitar a maneira como viverá até os últimos dias de sua vida. 

Com o seu jeito espontâneo, Lou trará vida aos dias do Will sem ter a devida noção de que ele também estará fazendo o mesmo com a dela. Fazendo com que a mesma, no final, possa se questionar e definir um: Como eu era antes de você.

E é por isso que indico a leitura desse livro ou melhor, que o comprem. Pois uma história assim, não é pra reler sempre (pois sempre ficará na memória) mais é para se guardar e mostrar a gerações futuras que a vida deve ser vivida com a consciência de que não seremos os mesmos de hoje, que estamos em mudanças e que, essas mudanças (causadas por fatores bons ou ruins) afetará a nossa maneira de olhar o mundo e principalmente, a maneira como olhamos a nós mesmos.


0 comentários :

Postar um comentário

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.