A Obra e suas capas - Antes que eu vá - Lauren Oliver


O tempo passa tão depressa que quando menos esperamos já estamos em dezembro de 2018. Parece que foi ontem que o ano começou, parece que foi ontem que comecei.

Indo ao que interessa, percebi que fazia tempo que eu não fazia uma postagem de capas pelo mundo de um determinado livro. Pensando nisso, decidi fazer uma pesquisa e trouxe para vocês, as capas do livro Antes que eu vá da autora Laura Oliver. Confesso que já li o livro há tempos e fiquei devendo uma resenha, mesmo assim acho que já é um começo hein?. rs 

BRASIL
BRASIL/CAPA FILME
ESTADOS UNIDOS








A primeira edição possui uma capa parecida com a dos Estados Unidos. As duas são lindíssimas pois possuem uma simplicidade que me agrada. Já a capa que tem como base a adaptação da história pro cinema não me agrada, mesmo que ela não esteja feia e tal. É só que não gosto de capas com atores de filmes.  

Confira os últimos lançamentos da Editora Novo Conceito


Como é sempre bom conhecer o que as editoras estão lançando, olha só o que a Editora Novo Conceito está lançando depois de tanto tempo. 

A Filha do Pântano


Há anos, a jovem Briony Larkin esconde alguns segredos... Segredos que comprometeram para sempre a saúde mental de sua irmã gêmea, Rose, e que mataram sua madrasta. Mistérios que a impedem de sair de Swampsea.
Consumida pela culpa, Briony só encontra alívio nas profundezas do pântano, cercada pela presença dos Antigos os espíritos que assombram o lugar.
O problema é que só as bruxas podem vê-los, e na sua aldeia elas são condenadas à morte. Por isso, ela vive com medo de que seu segredo seja descoberto, mesmo que ela acredite merecer as piores punições por todo o mal que já fez às pessoas que ama.
A chegada de Eldric faz sua vida mudar, pois ele representa o que ela sempre desejou ser, tudo aquilo que ela teme sentir.
Prender-se à magia ou libertar-se para o amor? Caberá a Briony fazer a decisão mais importante.

O Vento me disse...#77 - Priscila - Anne Marck


Priscila
Autora: Anne Marck
N° de páginas: 310
Editora: Independente
Ano: 2018
Skoob: Aqui
Compre: Aqui
No quarto e último livro da série Renda-se, finalmente conhecemos Priscila. Algo aconteceu a ela, em algum momento de sua vida, que a tornou a garota durona, tão durona que decidiu lutar e seguir em frente.Priscila não se detém de conhecer e sair com pessoas que a interessem, mas não há espaço para mais em sua vida. O problema é fazer aquele russo obstinado aceitar que as coisas com ela são assim. O bendito acordo firmado entre eles em El Diablo foi um erro. Se envolver com Gael foi um grande erro. Ele não é como os outros. O homem é perigoso, determinado, parece não ter quaisquer escrúpulos para obter o que deseja... e provavelmente é um mafioso. Gael Nikolaevich não joga limpo, ele tem uma missão a cumprir neste país, uma que não envolvia conhecer alguém como ela. Porém, aconteceu e veio forte, poderoso. Quando tudo acabar, ele ainda a querer a seu lado. Embarque com Priscila nas asas negras de um anjo vingador e descubra até onde uma paixão avassaladora pode nos levar.

   Apesar de ser o último volume da série Renda-se, Priscila foi o primeiro livro que li e foi também o meu primeiro contato com a autora Anne Marck. Foi ele o responsável por essa pessoa que vos escreve, passar noites acompanhando as histórias de quatro amigas que viviam seus amores e desamores de uma maneira bem cativante. Pude perceber que este volume é bem mais profundo do que os anteriores, por isso, tenho que confessar que até estranhei quando fui ler Júlia, primeiro livro da série, e notei a história bem mais leve e romântica do que este último. Quero adiantar que isso não foi um problema para mim, pelo contrário, Priscila é o meu favorito deste universo vividos pelas amigas: Júlia, Alice, Katarina e Priscila.

   Se você não fez a louca como eu e leu os livros todos na ordem como deve ser, deve ter percebido que Priscila já tinha demostrado que guardava um grande segredo que até mesmo suas grandes amigas não sabiam qual era, não é verdade? Então, é neste volume que vamos descobrir a barra que a personagem passou na sua adolescência e como isso afetou a maneira dela se relacionar romanticamente falando, nos tempos atuais. É bem verdade que ela demonstra ser uma mulher independente, daquelas duronas que adoram controlar tudo ao seu redor e que está disposta a tudo para defender aqueles que ama, mas no fundo, sabemos que sair com homens apenas uma noite, tendo só sexo e nada mais, não é algo que a faça completamente feliz.

TAG 50% - livros lidos no 1° semestre de 2018



Estava navegando por aí e encontrei uma TAG no blog Amiga da Leitora. Ela consiste em pontuar alguns livros lidos nos seis primeiros meses do ano. E mesmo estando em julho (e dela ter respondendo em vídeo) decidi responder a tag aqui no blog, ela se chama TAG 50 %, espero que gostem!

1. O melhor livro que você leu até agora, em 2018.
Conheci tantas autoras nacionais que foram uma grata surpresa para mim nesse semestre. Poderia indicar várias aqui, mas tendo que escolher um fico com Priscila da Anne Marck


2. A melhor continuação que você leu até agora, em 2018.
Das continuações que li durante esse período o que mais gostei foi Aura Negra, segundo volume de Academia de vampiros da Richelle Mead. 


3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.
São tantos lançamentos que nem sei por onde começar, mais um que tenho interesse é o livro da Colleen Hoover, É assim que acaba. Espero ter a oportunidade de ler ainda esse ano.


4. O livro mais aguardado do segundo semestre.
Uma dama fora dos padrões da Julia Quinn. O livro vai ser lançado nesse segundo semestre e estou louca para ler.


5. O livro que mais te decepcionou esse ano.
Acho que Princesa de papel da Erin Watt foi uma boa decepção, esperava bem mais dele tendo em vista comentários positivos da blogosfera.

O Vento me disse... #76 - O Chefão - Vi Keeland


O Chefão
Autora: Vi Keeland
N° de páginas: 300
Editora: Essência
Ano: 2018
Skoob: Aqui
Compre: Aqui
Um romance sexy de um dos grandes nomes da literatura erótica mundial.Na primeira vez que vi Chase Parker não causei exatamente uma boa impressão. Eu estava escondida no banheiro de um restaurante, mandando mensagem de áudio para minha melhor amiga me salvar de um encontro horrível. Ele ouviu, disse que eu era uma canalha e começou a me oferecer conselhos não solicitados de namoro. Eu disse a ele que cuidasse de sua própria vida e voltei para meu encontro miserável. Ao passar pela minha mesa ele sorriu e eu assisti seu traseiro sexy e arrogante voltar para seu jantar. Não pude evitar trocar olhares com o idiota condescendente do outro lado do restaurante. Quando o deslumbrante desconhecido e sua acompanhante apareceram de repente em nossa mesa, pensei que ele iria me denunciar. Mas, ao invés disso, ele fingiu que nos conhecíamos e se juntou a nós – contando histórias elaboradas e embaraçosas sobre nossa suposta infância. E, sem que eu me desse conta, meu encontro tedioso se tornou extremamente excitante. Depois que nos separamos, não consegui parar de pensar naquele estranho que jamais veria novamente. Afinal, quais eram as chances de encontrá-lo de novo em uma cidade com oito milhões de pessoas?
   Vi Keeland é conhecida por muitos leitores brasileiros por ser uma das escritoras do grande sucesso Cretino Abusado (livro que escreveu ao lado da escritora Penélope Ward). E mesmo com todo o sucesso confesso que nunca tinha lido nada dela e de tantos comentários positivos decidi dar uma chance a sua escrita. Então, se você é como eu que não conhecia nada dela, deixa te contar o que você vai encontrar em O Chefão, lançado este ano pela Editora Essência.

   Reese estava em um restaurante com um cara chato, que tinha um papo chato que tornou seu encontro chato. Era tanto "chato" que para tentar se livrar da situação ela foi ao banheiro ligar para sua amiga pedindo que a mesma a ajudasse. Infelizmente para sua raiva, um desconhecido escutou tudo e jogou na sua cara o quanto a desculpa da ligação da amiga era "furada" e ainda deu a entender que o que ela estava fazendo não era certo. Bom, apesar da pequena discussão entre eles, foi com grande surpresa para Reese que o desconhecido apareceu, pouco tempo depois, em sua mesa e a salvou de maneira inesperada do encontro que tinha tudo para ser um desastre.

   O desconhecido na verdade era Chase, o grande chefão que de início não era nada dela. É tanto que eles se despediram desse estranho encontro sem pretensões de se encontrarem no futuro (mesmo Reese sentindo uma certa atração por ele). Só que num dia  o destino decide dar uma forcinha ao casal e faz com que eles se encontrem novamente. Agora além de ser um cara sex, bonitão, salvador de mocinhas em encontros ruins, Chase se torna o novo chefe de Reese e como podemos imaginar as coisas não são tão simples quando se namora o próprio chefe.