O Vento me disse...#47 - Namorado de Aluguel - Kasie West



Namorado de Aluguel
Autora: Kasie West
N° de páginas: 250
Editora: Verus
Ano: 2016
Skoob: aqui
Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.  
Se tem uma pessoa que é bem critica com relação as histórias mais juvenis é essa pessoa que vos escreve e olhe que não é que não goste, eu até gosto, o problema é que considero os personagens adolescentes imaturos demais ou ao contrário, com uma maturidade em excesso, daquelas que pessoas na faixa dos 20/30 na vida "real" as vezes não possuem. Eu não sei se vocês me entendem, mais resumindo, o que quero dizer é que pelo excesso de maturidade ou a falta dela, acabo que não me identifico com os personagens mais novos em vários livros voltados para o publico mais jovem. Penso que o ideal é que o autor(a) saiba dar um equilíbrio aos personagens e para a minha felicidade, a Kasie West, autora de Namorado de Aluguel (lançado este ano aqui no país pela Verus Editora), conseguiu mostrar esse equilíbrio. 

Gia Montgomery é aquela tipica aluna popular de ensino médio que conhecemos tão bem dos filmes americanos. Ela é a presidente do conselho estudantil e tem um grupo de amigas, formado pela Laney, a Claire e a Jules. Na noite do baile da escola, que seria o dia em que apresentaria o seu namorado mais velho as suas amigas, uma "tragédia" acontece, ele termina com ela. Para não inventar desculpas e não se passar por mentirosa (especialmente para a Jules que acha que ela está mentindo) acaba encontrando um garoto desconhecido no estacionamento do baile e o convence a se passar por seu namorado. Tudo seria simples, ele representaria o papel de namorado da universidade da UCLA e no final da noite acabaria terminando o romance deles, ela fingiria ficar arrasada e ele iria embora. O problema é que mesmo as coisas saindo como planejado, ela com o passar dos dias, não consegue esquecer daquele garoto meio nerd de olhos azuis tão intensos. E faz de tudo para saber quem ele é... mesmo que não saiba nem o seu nome verdadeiro.  

Bem, observando assim o livro parece o mais do mesmo, não é verdade? Pode até ser que ele não trate de temas mais profundos como em Um caso perdido da Colleen Hoover ou Um dia de cada vez da Courtney C. Stevens, mais apesar de ser mais leve eu consegui enxergar questões e dúvidas bem pertinentes para às pessoas que estão ainda nesse processo de formação de personalidade. A Gia é um exemplo disso. Inicialmente ela é uma garota egoísta que só age de acordo com o que é do seu interesse, que apesar de não "humilhar" os outros também não faz nada para ajudá-los, e que só pensa no que os outros vão falar dela e na aceitação destas. É por estes últimos motivos que ela acaba mentindo para as amigas e arma esse plano. O que acaba sendo algo bom para ela pois a mesma acaba percebendo o quanto é superficial e egocêntrica. A partir desse momento em que ela se conhece melhor ela procura- mesmo que a passos lentos- ser uma pessoa melhor. E isso foi escrito de uma forma tão natural que o crescimento da personagem não pareceu ser algo forçado.
"- Levanta a cabeça. Tem outros peixes no mar. O oceano é imenso. Às vezes a gente precisa pescar e devolver alguns antes de achar aquele que vale a pena manter. Continue nadando. Só isso."
O livro tem uma vibe de filmes tipo Ela é demais (1999) e 10 coisas que odeio em você (1999), veja bem, não estou dizendo que as histórias dos filmes se parecem com a do livro, é só o espirito, o ambiente... Quem viu esses filmes clássicos do final dos anos 90 e leu o livro sabe do que estou pontuando. Falando em personagens, devo dizer que o Hayden é um dos protagonistas jovens que mais gostei de conhecer. Ele é daqueles caras que as garotas não olham de cara por não ser o tipico garoto americano popular, mais quando se conhece de verdade é praticamente impossível não se apaixonar por ele. A Bec, irmã dele, é a tipica aluna rebelde, que anda com maquiagens pesadas e faz parte do grupo dos excluídos- e que apesar da "capa" que veste é bem legal. Estes personagens são os melhores do livro e são os responsáveis por fazerem com que a Gia veja às coisas com mais profundidade. Ahhhh, a Jules também merece destaque, ela faz parte do grupo (a contra gosto) de amizades da Gia, a mesma não chega a ser uma grande vilã, mais por se sentir ameaçada pela Gia, acaba fazendo de tudo para desmascarar ela e afastar às meninas da protagonista- o que gerou alguns momentos de ódio nessa pessoa que vos escreve. 

Agora, depois de tudo isso vocês devem estar: - Nossa, que livro bacana, a história parece ser perfeita! Nãoooooooo, ledo engano. A história não é perfeita em muitos pontos. O principal deles foi a pouca exploração da autora na questão da relação da Gia com a família- que possuem pais que por quererem ser os pais perfeitos são bem irritantes, e o irmão que é simplesmente um babaca- e com as amigas dela perto do final. O meu lado mais critico vai dizer que o final que a autora deu para a relação dela com as amigas, os pais e os irmãos foi algo interessante. Afinal, o final é daqueles em que a autora dar um toque de realidade, onde dar a entender que as coisas levam tempo para se resolverem e que nem sempre as coisas terminam como esperamos. No entanto, confesso que o meu lado leitora que espero um final bem fechado e bonitinho, gostaria de ver a vida da protagonista mais resolvida, ou seja, queria que tivessem mais cenas de romance entre ela e o Hayden, queria que os pais dela tivessem tido mais atitudes, que o irmão deixasse de ser um babaca, queria que a Claire tivesse perdoado a ela e queria que a Jules fosse para o INFERNO! Isso tudo deixou a sensação que o final da história ficou corrida demais. Acredito que o livro não tem uma continuação, acho que nem precisaria para falar a verdade, mas, que deveria ter mais umas 40 ou 50 páginas a mais, deveria. 

Apesar disso, considero Namorado de Aluguel um livro leve, rápido, divertido e apaixonante, que me surpreendeu de maneira positiva pois além de tratar de questões que me identifiquei, como a autodescoberta, a amizade e o perdão, também conseguiu fazer uma critica as relações das pessoas com as redes sociais e as suas necessidades de aprovação. Enfim, o livro foi bem mais que esperei e por me surpreender, acredito que outros também possam gostar. Recomendo a leitura para ontem!!!
" -Raramente encontramos profundidade quando a procuramos dentro de nós mesmos. A profundidade é encontrada no que podemos aprender com as pessoas e as coisas que nos cercam. Tomo mundo, todas as coisas, têm uma história, Gia. Quando você conhece essas histórias, descobre experiências que a preenchem, expandem sua compreensão. Você acrescenta camadas à sua alma."

12 comentários :

  1. Oi Nathalia, já li esse livro, assim como já li inúmeras resenhas positivas a seu respeito. E uma leitura bem leve e apaixonante, como você mesma comentou. Sua resenha soube mesmo como descrever os melhores pontos e dá até vontade de reler novamente.
    Beijos, Fr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fe, realmente não esperava me divertir tanto lendo esse livro. Fico contente em saber que você gostou da resenha.

      Bjus

      Excluir
  2. Olá, eu ainda não li esse livro mas estou com bastante vontade. Acho essa capa muito bonita. Gostei de ver a sua resenha tão sincera sobre a obra. Eu acho que vou me apaixonar pela trama e espero poder curtir muito a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que sim Beatriz. Sobre a capa é linda mesmo. ;-)

      bjus

      Excluir
  3. Este livro está na minha lista de próximas leituras. Apesar de parecer clichê, possui elementos que me empolgam bastante e acredito que isso me fará apreciar a leitura.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi,

    parabéns pela excelente resenha. Bem, eu li o livro e gostei bastante, romance leve, divertido e personagens cativantes, menos a jules, haha. Eu não achei o final corrido, mas queria que tivesse mais, porque gostei bastante da história e dos personagens. Fico feliz que também tenha gostado, porque o livro é um amorzinho mesmo. <3

    beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi! Estou super empolgada para começar essa leitura. Promete ser divertida e romântica. Concordo com o que você disse em relação a leituras juvenis, mas essa realmente me deixou atraída. Parabéns pela resenha.


    Uma vida literária

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Tenho lido muitas resenhas positivas sobre esse livro e elas me deixaram muito curiosa e ansiosa a respeito dessa leitura, contudo a sua trouxe pontos que eu ainda não tinha visto serem destacados,como essas características da protagonista, sua relação com a família e o desfecho,e que me deixaram mais com "os pés no chão" quanto ao que esperar da leitura e gostei bastante disso, pois assim já sei mais ou menos o que esperar do livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nathalia, tudo bem?
    Depois de ver tantas resenhas positivas sobre o livro, é claro que a sua não poderia ter sido diferente também. Eu estava com uma impressão bem errada dele, achei que seria só um romance clichê previsível e sem graça, mas acredito que a autora deve dar o seu toque especial para fazer a trama funcionar e apesar de tudo, quero muito conhecer a sua escrita. O mais bacana foi você ter comentado que a protagonista se descobre e amadurece, pois realmente não estava aceitando muito a ideia de ela querer provar para os outros que namora. Enfim, adoro leituras que sejam leves também, então com certeza o lerei num futuro próximo. Espero gostar tanto quanto você!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Ola Nat lindona eu amei esse livro já está em minha lista de queridinhos, amei a forma como a autora abordou assuntos de suma importância no livro de maneira leve, deixando até de lado o romance e focando em aprendizados de Gia nossa protagonista, essa capa é linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, iniciei a leitura desse livro hoje e já estou apaixonada, e mesmo ainda no inicio já pude sentir essa vibe dos filmes que você citou. Eu amo livros desse género, então sou suspeita a falar, creio que vou amar a historia muito mais do que gostaria... Parabéns pela sua resenha.

    ResponderExcluir
  10. Olá , tudo bem?
    Desde o lançamento desse livro eu sinto vontade em ler ele ainda mais por se tratar de um romance bonitinho e cativante, fiquei bem feliz em ver que você gostou e que recomenda apesar de ter alguns pontos negativos, isso me anima a ler o mais breve possível. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.