O Vento me disse... #82 - Como se fosse magia - Bianca Briones

by - 10:00


Como se fosse magia
Autora: Bianca Briones
N° de páginas: 208
Editora: Gutemberg
Ano: 2016
Skoob: Aqui
Compre: Aqui

Eva nasceu com o dom de passar os sentimentos para o papel, com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com um bloqueio há um ano e não sabe o que fazer.Enquanto ela tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem igualzinho a um dos seus protagonistas.O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é.Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas, mesmo com seu ceticismo, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela.O que isso quer dizer?Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que às vezes para que duas pessoas se encontrem mundos inteiros são capazes de colidir.

    Eva é uma jovem mulher que sempre se viu deslocada da realidade, tendo em vista que não era considerada normal, até por entes de sua família. Isso acontecia pelo fato dela se relacionar de uma forma bem profunda com personagens que ela mesmo criava. Com uma mente fértil, não era de se estranhar que ela se tornasse uma escritora de sucesso.

   Nossa protagonista se encontra em um período em que não consegue se conectar com seus personagens, justamente por estar enfrentando um bloqueio literário enorme que a faz não terminar a sua série de maior sucesso. É nesta série que se encontra o personagem Enzo, um homem encantador e cheio de qualidades que vai de saber vários idiomas até cozinhar.
 
    O fato é que um dia Eva presencia um assalto perto de sua casa e ao decidir ajudar o rapaz, que acaba perdendo a memória, encontra nele todas às características do seu personagem favorito. Assim, ao mesmo tempo em que Eva tenta saber quem é o estranho, ela tenta se conectar com seus personagens para assim terminar o livro, mesmo que isso faça o Enzo sumir na mesma velocidade em que apareceu.

"– Ah, que história maravilhosa. – Thiago suspira, apontando para as capas dos três primeiros volumes da série que preenchem sua parede. – Uma  escritora e leitora compulsiva que se apaixona por um cara que entra e sai dos  seus livros favoritos. Não é à toa que é sucesso." 

     Como se fosse magia da autora Bianca Briones - lançado pela editora Gutemberg - possui um texto simples e bem rápido de se ler, onde podemos conferir capítulos bem curtos, narrados em primeira pessoa e divididos entre os protagonistas. Considerado um chick-lit, o livro da brasileira traz novamente um ar mágico que tanto me encantou em Em suas mãos, outra trama da autora que li. Muitas vezes me pegava se perguntando o que aconteceria quando Enzo recobrasse a memória. Será que ele era de verdade? Esse aspecto da irrealidade e a mistura entre o mundo real e o dos personagens da Eva foi algo interessante da história.

     Como o enredo é bastante preso aos protagonistas, não vemos muitos personagens fora eles. O único que realmente merece ser mencionado é Thiago, o melhor amigo e agente de Eva. É muito bonito ver a amizade deles e como eles, apesar das experiências únicas e semelhantes, se completam.

"Pressiono a testa com uma das mãos, tentando ouvir meu coração. Tentando buscar as palavras que sei que vão me salvar, não apenas para cumprir o  prazo, mas para continuar vivendo em um mundo que eu não consigo compreender. Um mundo que parece ser tão distante de casa."
    Acredito que a coisa que pode incomodar (ou não) é a demora para os protagonistas se envolverem de fato, para mim isso não foi um problema pois eu adoro quando o autor situa bem a realidade para só depois partir para o romance, mais sei que muitos podem não gostar disso. O que me incomodou um pouco foi o tempo entre o momento em que os protagonistas começaram a se envolver e o desfecho da história, que ao meu ver foi muito curto e não pudemos acompanhar e ver mais os dois juntos, entendem?

"Não sei que força é essa que nos liga. Acho que às vezes,  para que duas pessoas se encontrem, mundos inteiros são capazes de colidir."

       Como se fosse magia não tem um enredo forte (o que é esperado tendo em vista o gênero que faz parte) que faça à história ser memorável, no entanto, ganha louros por nos levar à exercer nossa imaginação de uma maneira bem peculiar, afinal, quem nunca pegou se imaginando ao lado de seu personagem favorito de um livro ou dentro do universo que um autor apresenta num enredo? É bom saber que pelo menos a Eva conseguiu realizar o seu sonho.








Gostou do post? Confira também!

0 comentários

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.