Ler livros de banca também é bom: Uma Luz nas trevas - Janet Dailey




Melina, por mais que tentasse, não considerava a possibilidade de que o interesse de Bay Cameron pudesse ultrapassar os limites da simples piedade. Depois que ela sofreu um acidente, construiu em torno de si uma muralha impenetrável. Para Melina a alegria de viver não tinha mais sentido, ela não existia mais para o mundo. Bay se esforçava para romper aquelas barreiras, mas nada parecia sensibilizá-la. Este empenho paciente e carinhoso foi se transformando gradualmente num sentimento mais profundo. Mas por que razão Melina insistia em continuar cega, diante da intensidade daquele amor que nascia como um clarão nas trevas.
                      
                         ----------------------------***-------------------------------
Uma coisa boa de ficar sem internet por tanto tempo é que ficamos com tempo para colocar as leituras em dia. E com as minhas leituras de banca também não poderia ser diferente. Para vocês terem uma ideia, este ano ainda não tinha dado nenhuma dica de banca e quando observei isso fiquei surpresa e descontente comigo. Por isso, podem esperar muito mais dicas nos próximos meses.

Na “volta” do Ler livros de banca também é bom quero dar à dica de um livro que gosto bastante, Uma luz nas trevas da Janet Dailey foi uma leitura mais que agradável e tem um super diferencial, a mocinha é cega- e não, ela não fica boa por milagre sei lá de que, assim como começa ela termina à história, cega.

Melina é uma jovem que depois de sofrer um grave acidente acaba perdendo a visão e quando a história começa vemos ela tentando se adaptar à sua nova condição. É complicado para ela pois se sente um peso para o seu pai, que se não fosse o seu acidente já estaria casado. Sem falar que isso a tornou totalmente dependente do pai. Logo ela que sempre fora independente e já tinha conseguido se estabelecer na carreira como pintora e essa é uma das grandes decepções da protagonista, que no fundo ainda não aceita à sua nova condição.

Um dia ela acaba conhecendo Bay Cameron, um homem de voz imponente que inicialmente não percebera que ela era cega. Depois desse encontro, eles começaram a ter vários outros encontros. E é nestes que a Melina e o Bay sempre acabam discutindo, pois ele com sua  atitude autoritária, faz com que Melina realize coisas que ela já não fazia (tipo comer em um restaurante pois tinha medo de derrubar algum objeto como aconteceu em outros momentos). A verdade é que ela se questionava o porque do Bay estar dispondo de seu tempo com ela. A mesma acreditava que ele tinha pena dela e não pensava (por mais que desejasse) que ele gostasse dela.

Falando no Bay, devo dizer que apesar dele ter algumas atitudes tipicas dos mocinhos desse tipo de livro, ou seja, ser meio mandão e arrogante; ele faz de tudo para que a protagonista perca os seus medos e ganhe mais segurança. É por isso que ele sempre empurra a mocinha para uma situação que inicialmente ela não gosta. E se tem uma coisa que ele demonstra, desde o primeiro encontro deles, é não ter pena pela condição que se encontra à mocinha.

Por fim, algumas coisas acontecem durante a trama que fazem com que os dois fiquem afastados, no entanto, já mais confiante e com o futuro profissional encaminhado, Melina e Bay esclarecem os maus entendidos e terminam juntos. Aqui, devo apontar que achei um pouco corrido o desfecho do livro, algo que deve ter acontecido não pela edição original mais sim por causa da edição brasileira, afinal, sabemos que muitos dos livros de bancas são editados para que a história se enquadre em determinado número de páginas.  

Mesmo com este pequeno detalhe continuo gostando da história e indico para os que gostam de livros de banca e aos que não possuem o hábito da leitura. A trama é simples, rápida e o que é melhor, é boa. 

Até a próxima!!!!

11 comentários :

  1. Oiii Nathalia

    Amo esse blog justamente por essas sessoes diferentes que vc criou como o de novelas e a de leituras de banca. Isso me lembra a infancia quando ter net era luxo e a maioria de nós chorava mesmo é por um gibi na banca enquanto a mãe comprava esses romances. Sempre que posso passar numa banca e conferir o que tem de bom, eu faço. Adorei a dica dessa vez, volte com mais recomendaçoes logo!!!


    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Acredita que eu nunca li nenhum livro de banca? Pra ser sincera, nem sei direito o que classifica um livro assim. De qualquer maneira, esse livro tem um enredo interessante e dramático, principalmente pela protagonista ter ficado cega e estar passando por um momento de adaptação. Gostei de conhecer.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nathalia! Eu adoro livros em que o personagem sofreu um acidente e aí o outro fica cuidando dele, não me pergunte o porquê! hahaha Ou então, nesse caso, a menina é cega e o mocinho tenta ajudá-la de alguma forma...
    Esse romance de banca eu não conhecia, parece ser lindo! Vai pra listinha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá ♥
    Confesso que eu morria de medo de ler romance de banca, pois muitas pessoas ficavam me falando que era clichê e tudo mais, ai peguei meu primeiro romance de banca para ler que foi Caminho da Sedução da Diana Palmer e me encantei, pois o romance de banca já vai direto ao ponto não fica com rodeios tem clichê? Tem sim, mas eu amo um clichê bem construído♥! Amei a premissa dessa história e diferente a protagonista ser cega, acho que deve ser uma história bem meiga e fluida. Quer muito ler para saber como foi se adaptar a sua nova vida ♥ Beijos e obrigada pela dica .

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nunca li um romance de banca e não é por ter preconceito com relação a livros assim, mas porque não tive a oportunidade mesmo. Gostei de saber que a mocinha fica cega e que vamos lendo sobre como ela está tentando se adaptar a essa nova condição. Acredito que muitas pessoas, nessa condição, se sentiria um peso para os outros. Também gostei muito da forma como os protagonistas parecem se relacionar.
    Adorei a dica e vou anotar por aqui.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca li um livro de banca, mas, coincidentemente, outro dia minha vizinha colocou um monte pra vender na loja dela e estávamos conversando sobre isso. Ela disse que adorava e tal, e fui descobrindo com outras pessoas que ela não era a única. Rapidamente desapareceram os livros da minha vizinha (e eram quase 50 livrinhos). Adorei o seu post, e a estória tem um enredo bem interessante, diferente do que imaginei que seria (imaginava um romance totalmente açucarado).

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que a única vantagem de se ficar sem internet é que podemos mesmo colocar a leitura em dia, eu também faço isso kkkk Eu li poucos livros de banca mas todos os que eu li eu gostei muuito. Eu ainda não conhecia esse livro e já gostei da dica, achei a trama bem satisfatória e aguçou minha curiosidade. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gente, esse Sabrina é quase um clássico para mim, de tantos que eu já li hahahaha Realmente, acho bobo esse preconceito com livro de banca sendo que a maioria são muito bons. Gostei muita da sua resenha.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. Que indicação mais legal! Adorei e já anotei. Eu não costumo ler muitos livros de banca, mas tem um que eu super amei e indico muito: A Montanha dos Mackensie. Já leu? A trama é maravilhosa. Parabéns pelo lindo blog :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho lido poucos livros de banca esse ano também. Quando comecei a ler sua postagem e me dei conta disso fiquei com a sensação de que estou perdendo boas histórias...
    Confesso que não curto muito o selo Sabrina exatamente por ele ser editado e cortado algumas coisas para atender o numero de páginas da coleção. Até entendo que eles tenham que editar e tal (não concordo, mas entendo) agora eles sempre cortam coisas importantes ou que deixam a sensação de que está faltando muita coisa. Parece até que eles cortam sem ler a história em algumas vezes.
    Mesmo assim, achei interessante a história desse e, se encontrasse por aqui com certeza daria uma chance!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  11. Olá =) Realmente ficar sem internet tem suas vantagens. Haha' Eu não conhecia o livro. É bom saber que a personagem fica cega do inicio ao fim, por mais que eu goste de finais com milagre, as vezes ele fogem muito da realidade. Fico feliz que saber que Bay Cameron não sente pena dela nenhum momento e tenta tirar alguns medo delas. Adorei a resenha, com certeza vai entra para lista de livro que preciso ler. Beijinhos'

    ResponderExcluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.