Ler livros de banca também é bom...#04 - Cedo demais para amar - Anne Mather



Cedo demais para amar - Sophie era apenas uma adolescente, mas já sentia todas as emoções de uma mulher adulta, pelo menos no que dizia respeito a Robert, o fascinante filho mais velho de sua madrasta. Sophie se apaixonara por Robert há vários anos e nem mesmo o tempo que passou longe dele, no colégio interno, abalou seus sentimentos. Toda a família reprovava tal afeto, fazendo o possível para afastá-la dele. Mas, quando ela descobriu que Robert também a amava, agarrou-se às suas esperanças. Ela só não imaginava que ele surgiria com uma noiva, uma mulher que parecia exercer sobre ele um domínio com o qual Sophie jamais poderia competir.
Essa é a primeira vez desde que comecei o “Ler livros de banca também é bom!” (que não faz muito tempo...kkk) que vou falar de um livro que acredito que quem não gosta de livros de banca, não deve começar por ele. Calma, deixe-me explicar. EU não acho o livro ruim (muito pelo contrário) mais é que ele é aquele tipo de livro genuinamente de banca, ou seja, a mocinha é bem inocente (e meio teimosa também...kkk), o mocinho é daqueles que quer mais fica negando, sabe? E sei que muitos não gostam deste tipo de livro, por isso, meu conselho inicial.  Mais se você gosta, essa é uma ótima dica e se gosta dos romances da queridíssima Anne Mather, aí sim, tenho a certeza que você vai achar esse livro muito bom.

O livro narra à história de Sophie uma menina mal saída da adolescência que tinha uma paixão pelo filho mais velho de sua madrasta, o Robert. Esse sentimento que a Sophie tinha por ele já era de muito tempo e mesmo ela ficando afastada dele –quando foi para o internato- não conseguiu esquecer ele. Já o Robert, apesar de querer negar esse sentimento sabia que o que sentia por ela era muito mais que um carinho, era muito mais do que “devia”, afinal, era bem mais velho do que ela, era o “meio” irmão, sem falar que ele tinha bastante respeito ao pai dela e tal. Então a partir daí vocês já sentiram o drama né? E sabe o que é pior? A família não aprovava em nada esse romance. E é este o ponto, o grande problema para que os dois não ficassem era a família que não aceitava o romance dos dois, mesmo eles não sendo irmãos de verdade.    

Essa não aceitação foi o que eu realmente achei bem negativo no livro, acho que a autora meio que forçou em determinadas situações. E teve também a questão do acidente (não vou falar muito, mais quem leu já sabe do que estou falando), que acredito ter sido bem desnecessário. Sem falar que às vezes achava a Sophie meio mimada, essa é que é a verdade.

Mais você deve tá se perguntando, e as coisas boas? Porque você escolheu esse livro para ser uma das dicas de leitura? Pois bem, tenho um carinho imenso por esse livro, pois foi um dos primeiros livros de banca que li e um dos meus primeiros contatos com essa autora que gosto muito, a Anne Mather. Eu acho que tinha uns 14 anos quando li e criei uma memória afetiva muito forte (não me perguntem o porquê, não sei explicar... rsrs). Isso, aliado a minha eterna alma romântica e a parte melosa que me faz gostar de histórias simples, meio impossíveis e tal (rsrs), me fizeram se encantar por essa história. Acho que nunca vou esquecer o encontro deles na estação e mais precisamente a cena do carro (ai, ai) ou das cenas de ciúme que ele tinha, além, do Robert não deixar para dizer que ama a Sophie no último momento (como acontece geralmente nesse tipo de livro). Todas essas cenas e outras compensaram esses fatores meio negativos sobre a história. Por isso até hoje ela é uma das minhas favoritas.

Bom, se você, mesmo com tudo o que falei se interessou pela história, só posso dizer que terá que ler em ebook. Pois infelizmente é bem difícil você encontrar o físico, até nos sebos é uma raridade (até hoje estou à procura do meu exemplar e não encontro L) já que o livro é de 1978. Por isso além da dica para você leitora, fica a dica para o pessoal da Harlequin, bem que podiam lançar uma nova versão né?

Enfim, apesar do livro não ser um dos melhores da autora acho que para quem gosta do que a Anne Mather escreve vai gostar de Cedo Demais Para Amar. Pois foi assim, desde cedo, que comecei a amar as suas obras. 

4 comentários :

  1. Nunca li nenhum livro de banca :( mas , depois de suas dicas acho que vou tentar ler algum . Quem sabe não é a minha próxima leitura ?

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Diane. Tem livros de banca que realmente são muito bons. Basta dar uma oportunidade.

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Nathalia.
    Estou numa fase mais suspense e thriller de ser, mas adoro romance. Por isso mesmo já li muitos romances de banca.
    E tem muita coisa boa sim, inclusive nossas divas Julia Quinn e Nora Roberts já lançaram simultaneamente livros de banca e de livraria.
    Gostei do post!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luna é assim mesmo, apesar de dar prioridade aos romances tem vezes que abuso e procuro outros tipos de livros. E é isso, os livros de banca também tem boas histórias e essas autoras que você falou é a prova disso.

      Beijos

      Excluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.