O Vento me disse...#77 - Priscila - Anne Marck


Priscila
Autora: Anne Marck
N° de páginas: 310
Editora: Independente
Ano: 2018
Skoob: Aqui
Compre: Aqui
No quarto e último livro da série Renda-se, finalmente conhecemos Priscila. Algo aconteceu a ela, em algum momento de sua vida, que a tornou a garota durona, tão durona que decidiu lutar e seguir em frente.Priscila não se detém de conhecer e sair com pessoas que a interessem, mas não há espaço para mais em sua vida. O problema é fazer aquele russo obstinado aceitar que as coisas com ela são assim. O bendito acordo firmado entre eles em El Diablo foi um erro. Se envolver com Gael foi um grande erro. Ele não é como os outros. O homem é perigoso, determinado, parece não ter quaisquer escrúpulos para obter o que deseja... e provavelmente é um mafioso. Gael Nikolaevich não joga limpo, ele tem uma missão a cumprir neste país, uma que não envolvia conhecer alguém como ela. Porém, aconteceu e veio forte, poderoso. Quando tudo acabar, ele ainda a querer a seu lado. Embarque com Priscila nas asas negras de um anjo vingador e descubra até onde uma paixão avassaladora pode nos levar.

   Apesar de ser o último volume da série Renda-se, Priscila foi o primeiro livro que li e foi também o meu primeiro contato com a autora Anne Marck. Foi ele o responsável por essa pessoa que vos escreve, passar noites acompanhando as histórias de quatro amigas que viviam seus amores e desamores de uma maneira bem cativante. Pude perceber que este volume é bem mais profundo do que os anteriores, por isso, tenho que confessar que até estranhei quando fui ler Júlia, primeiro livro da série, e notei a história bem mais leve e romântica do que este último. Quero adiantar que isso não foi um problema para mim, pelo contrário, Priscila é o meu favorito deste universo vividos pelas amigas: Júlia, Alice, Katarina e Priscila.

   Se você não fez a louca como eu e leu os livros todos na ordem como deve ser, deve ter percebido que Priscila já tinha demostrado que guardava um grande segredo que até mesmo suas grandes amigas não sabiam qual era, não é verdade? Então, é neste volume que vamos descobrir a barra que a personagem passou na sua adolescência e como isso afetou a maneira dela se relacionar romanticamente falando, nos tempos atuais. É bem verdade que ela demonstra ser uma mulher independente, daquelas duronas que adoram controlar tudo ao seu redor e que está disposta a tudo para defender aqueles que ama, mas no fundo, sabemos que sair com homens apenas uma noite, tendo só sexo e nada mais, não é algo que a faça completamente feliz.

"O pior é que eu também sinto isso. Dentre todas as pessoas certas, é justamente ele, o errado, a ser o par imperfeito para mim, de um jeito... perfeito."
   Isso fica mais perceptível quando em mais uma noitada Priscila conhece um russo misterioso chamado Gael Nikolaevich. Falando em Gael, este é um personagem que fora as qualidades superficiais que geralmente um “mocinho” tem que ter para conquistar uma leitora, possui uma aura negra que é oriunda de um passado obscuro que o leva à estar em nossas terras tupiniquins. Não que seja complexo, é só que ele não é o típico protagonista que estou acostumada à encontrar. Ao fim da leitura, me questionei  quais são os limites que designam o certo ou errado, qual a linha ética para que uma pessoa seja considerada boa - ou má - pela sociedade? É, Gael é um personagem interessante de se acompanhar, que aliado a Priscila e seus traumas, tornou a leitura bem mais circundante para mim. 

   Como nos volumes anteriores, Priscila é narrado em primeira pessoa, principalmente sob a perspectiva da protagonista - com pequenas pontuações de outros personagens da trama. A maneira como Marck conseguiu conduzir a trama foi maravilhosa, amei de verdade ver como peças iam se encaixando para no final terminar a história do jeito que tinha que ser, linda! Falando nisso, tenho que destacar que o final fechou com chave de ouro não só o livro, como a série toda (e isso é tão raro atualmente).

   Também pude  notar uma certa evolução na maneira que a autora descreve os fatos e os personagens. Pois se você já leu as resenhas que fiz sobre os livros anteriores deve lembar que comentei que a autora não costumava dar nomes próprios aos lugares, ou seja, era a "fazenda", "cidade, "represa". No caso de Priscila eu não fiquei incomodada, assim, como o uso das virgulas que foi bem mais ponderadas.  
"O início do meu “felizes para sempre” aconteceu no dia em que ele surgiu naquela boate, no movimento de seus dedos, no perfume que se embrenhou sob minha pele, no sotaque deliciosamente cantado em meu ouvido, e, por fim, na imensidão de seus olhos azuis-turquesa, que continham e prometiam coisas pelas quais me vi completamente atraída, desafiando-me a encarar o seu mundo, instigando-me a ir além."
   Priscila mostra uma história de Amor, superação pessoal e de questionamento do que é vingança e o que é justiça. Por sua carga dramática é impossível não supor que é o melhor livro da série da Anne Marck. Por isso, indico a leitura. 

  • CONFIRA A RESENHA DE JÚLIA - AQUI
  • CONFIRA A RESENHA DE ALICE - AQUI
  • CONFIRA A RESENHA DE KATARINA - AQUI




"A série Renda-se foi criada com o ideal de contar as histórias de amor das amigas Júlia, Alice, Katarina e Priscila, e, através delas, outras surgiram, a pedido dos leitores. Segue aqui a ordem correta de leitura: Júlia – Série Renda-se, livro 01. Alice – Série Renda-se, livro 02. Katarina – Série Renda-se, livro 03. Priscila – Série Renda-se, livro 04. Dom – Trilogia Protetores, livro 01. Espere-me acordada – Conto de Nico e Sophia – Spin-off de Dom. Damien – Trilogia Protetores, livro 02. Luz da manhã. Sebastian – Trilogia Protetores, livro 03."



1 comentários :

  1. Oi Nathalia! Não conhecia essa série, capas bonitas! *-*
    Premissa interessante a de Priscila, fiquei curiosa!
    Beijão
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.