O Vento me disse...#12 - A Escolha - Kiera Cass



Livro: A Escolha
Autor (a): Kiera Cass
Número de páginas: 352
Editora: Seguinte
Ano: 2014
Skoob: aqui
A Escolha - A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante ... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois que a última página for virada.

Como você já deve saber A Escolha é o terceiro volume da "trilogia" da A Seleção, o livro foi lançado pela Seguinte ano passado e logo se tornou um best-seller, sendo um dos mais vendidos aqui no Brasil e no mundo. A trilogia ajudou a levantar o nome da autora Kiera Cass no mundo literário.

Inicialmente eram trinta e cinco garotas participando de uma seleção que iria decidir quem ficaria com o príncipe Maxon, dessas, restam apenas quatro, que além de disputarem o coração do príncipe, disputam a coroa de Iléia. America que era a favorita do príncipe em a seleção, vê desde a elite que essa posição conquistada foi se perdendo durante a trama e isso, graças a algumas atitudes dela. Entretanto, disposta a lutar com todas as forças pelo amor do Maxon ela vai ter que enfrentar muito mais do que uma competição com outras meninas. O rei Clarkson que já declarou que não a deseja como princesa de Iléia, os rebeldes que estão cada vez mais violentos e até mesmo o próprio Maxon que perdeu um pouco da confiança cega que ele tinha por ela inicialmente, serão grandes barreiras que ela terá que desarmar. 

É inegável que toda a trilogia de a seleção tem um apelo comercial muito grande, afinal, tem uma disputa que envolve a realeza, tem personagens jovens e carismáticos, tem um triangulo amoroso e capas que são lindíssimas. A autora, soube trazer esses elementos. que poderia até ser considerados clichês, de uma forma inteligente e instigante. Entretanto,  devo dizer que em determinados momentos achei que a história ficou um pouco parada e que a relação da America com o Maxon não se desenvolvia de uma maneira mais efetiva, mais apesar disso creio que o saldo é positivo no final.

A narrativa do livro é feita em primeira pessoa pela visão da protagonista America, esse tipo de narrativa nos permite ver apenas o lado da protagonista, isso é bom pois nos aproximamos mais da personagem, mas, também é ruim porque não vemos a história pelo lado de outro personagem, no caso, acho que seria bom saber um pouco o que o príncipe pensava. Mais isso não atrapalha de forma alguma, afinal, a narrativa da Kiera Cass é simples e objetiva, o que permite o bom ritmo da leitura.

Mais vamos ao que realmente importa, a história. Devo dizer que eu como uma admiradora da série achei o desfecho da trilogia simplesmente injusto, aconteceram coisas que eu simplesmente não acreditava quando lia, sem falar que muitos acontecimentos meio que foram deixados de lado, ou melhor, pouco explicados. As questões dos rebeldes por exemplo, era uma coisa que eu achava interessante na trama e que autora, ao meu ver, não soube desenvolver muito bem neste último livro. E o comportamento do Jaspen? Para mim, a Kiera descaracterizou ele quase que totalmente. E existe uma coisa  pior! O que eu achava magistral era a atenção política que tinha por trás da sociedade dividida em castas, isso me agradou nos primeiros livros e praticamente desapareceu neste último volume, O livro acaba ficando focado no romance, apenas. Não que os outros tenham explorado mais essa questão e só que pensei que neste último as coisas seria mais explanadas. 

Enfim, esperava bem mais da trama que tinha tudo para ser uma das minha favoritas, isso infelizmente acabou não acontecendo. Entretanto, não deixo de admirar o trabalho caprichado que a editora teve com a capa e diagramação; não encontrei nenhum erro de digitação, o que é sempre bom.

No geral, acho que compensa a leitura da trilogia, para mim, a mesma foi uma boa leitura. Só não consegui tirar de mim, aquela sensação de que poderia ter sido algo maior.

Todos os livros da trilogia:


Capas dos contos da seleção, O príncipe e O guarda foram disponibilizados em e-book. Depois lançados em formato físico num único livro, Contos da Seleção:
                                   

Apesar da história da America e do Maxon terminar na trilogia, a autora lança agora em maio, o quarto livro. Que conta a história da filha dos dois:


8 comentários :

  1. Oi! Eu queria ler A Seleção há tempos, mas sempre acabo deixando de lado.
    Poxa, não gosto muito de finais que deixam de lado algumas coisas, terminam do nada. E que chato isso, ficar lançando livro mesmo depois que a "série" já acabou. Sim, geralmente os leitores sempre pedem isso, mas acho que pode acabar com a magia das outras histórias, haha.
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leticia, pois é. Infelizmente tive essa sensação. Mais se tu quiser ler eu recomendo. É como disse, o saldo final foi positivo. Não me arrependi da leitura.

      beijos

      Excluir
  2. Já vi tantos comentários sobre "A seleção" e acaba que eu nunca li , não sei se é falta de grana ou de oportunidade hahaha...
    Sempre fico admirada com o sucesso dessa trilogia , sempre esbarro em uma resenha dela :)

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diane eu recomendo apesar dos pesares. Acho que vai gostar principalmente do primeiro.

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Nathalia.
    Da trilogia eu tb prefiro A Seleção.
    Não que eu não tenha gostado do final, mas é que não foi tipo surpresa, sabe?
    Era tipo assim Max ia escolher a América ( e não América escolhe o Max ...)
    Contos da Seleção traz a visão tanto do Max como do Aspen e é interessante pra entender mais desse triângulo.
    Não gosto de um 4º livro dp de terminada uma "trilogia" :/
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Luna, o primeiro livro é o melhor de todos. Não tem aquela enrolação dos outros dois. Sobre não ter surpresa, eu não me importei que o Maxon ficou com ela. :)

      Beijos

      Excluir
  4. Apesar de achar essas capas belíssimas, é uma série que não tenho vontade de ler...mas sua resenha é ótima e instiga a leitura!

    Daily of Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, apesar de todos os contras eu recomendo. Acho que tu pode vir a gostar!!!!

      Beijos

      Excluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.