Ler livros de banca também é bom - Sempre fui tua - Jessica Hart


Kate amava o homem que destruiu seus sonhos de adolescente! Kate foi apanhada de surpresa quando Luke, acariciando-lhe os cabelos com a mão, aproximou-se e beijou-a longamente. Num instante, passado e presente se fundiram, e nada mais importava. Ah em Paris, na noite chuvosa de inverno, com os lábios de Luke procurando avidamente os seus, Kate sentiu-se no meio de um bosque, em pleno verão. Nada havia mudado: o desejo profundo, a ansiedade na busca de seus lábios, a mão firme que a amparava. Eram as mesmas emoções, o mesmo abandono pelo homem por quem se apaixonara uma vez... e para sempre!

Como disse no Ler livros de banca também é bom anterior, muitas outras dicas seriam apresentadas até o fim do ano aqui no blog, pois bem, a dica de hoje é Sempre fui tua da Jessica Hart,  um livro que sem pretensão acabou me cativando. Não esperava nada por ele, até porque a sinopse não ajuda, no entanto, gostei dele e espero que vocês também.    

O livro começa em um teatro, Kate e uma amiga estavam esperando o retorno da peça quando a primeira acaba vendo um homem. Luke era o nome dele, e apesar de estar bem diferente não tinha como a protagonista não reconhecer, afinal, fora ele a sua primeira ilusão na adolescência
Nesses instantes os olhares dos protagonistas se encontram, mais como a Kate já esperava, Luke não a reconhece. 

No dia seguinte Kate vai a uma entrevista de emprego na London Project Management- uma empresa de consultoria sobre serviço de engenharia- e acaba descobrindo que quem procura uma secretária assistente que fala francês nada mais é do que o próprio Luke Hardman. Apesar do choque inicial e da grosseria do mocinho, ela acaba ficando no emprego. 

Falando no mocinho, devo dizer que o Luke tem o perfil daqueles homens que só vivem para o trabalho. É daqueles bem grossos que estão acostumados a mandarem e escutarem apenas sim como resposta. O que ele não esperava era encontrar uma secretária que além de eficiente também o respondia e não abaixava a cabeça aos seus comandos. E isso, caros leitores, foi um dos fatores positivos para mim.

Kate não tem aquele perfil “submissa” que é comum e que as vezes cansa nesse tipo de livro. Ela não deixa de responder as grosserias do mocinho que tem um gênio bem forte, afinal, ela tem atitude. E mesmo quando Kate percebe que está apaixonada por ele e os dois se envolvem intimamente ela não deixa de saber o que quer. Isso é um diferencial pois já tinha lido outras histórias com essa temática (patrão-secretária) e não tinha gostado tanto.

Por fim, além de todos os fatores citados devo destacar a forma como a autora conseguiu desenvolver a trama, de forma simples e maravilhosa. Os encontros e desencontros foram os necessários para que a trama entretesse sem que surgisse a sensação de que ela girava, girava e não saía do lugar. Enfim, indico a história pois gostei dos personagens, da narrativa da autora e principalmente da própria história.

4 comentários :

  1. Oiii Nath

    Adoro quando so autores conseguem narrar uma história de forma simples mas envolvente. Super legal a dica, adoro romances de banca, fico feliz de ver eles ganharem destaque aqui no seu blog

    Beijos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  2. Eu acho tão triste quando vejo uma capa desses livros Sabrina e Júlia. Tinha um moooooonte deles aqui em casa quando eu era criança. E ele s permaneceram até minha adolescência, mas nunca fui de ler, eu não gostava de ler :/ acabou que se perderam no tempo espaço e eu sofro toda vez que vejo um, sabendo da estante de romances de banca que eu teria hoje. E as histórias parecem sempre ser excelentes!

    Lindo blog!
    Beijos, beijos
    www.livroseafetos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Nunca li um romance de banca, mas deve ser bem legal. Adorei sua resenha e a estória parece ser boa mesmo!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Adorei sua resenha, foi meu primeiro contato com algo falando sobre romances de banca.
    Eu sempre achei as capas feinhas e não esperava muito das histórias, mas gostei dessa premissa. Quem sabe se eu não achar algum para comprar, eu o traga pra casa?

    Beijos, Tabatha Cuzziol
    Blog e Canal Floretizas - http://floretizas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.