O Vento me disse...#46 - Nove regras a ignorar antes de se apaixonar - Sarah MacLean



Nove regras a ignorar antes de se apaixonar
Autora: Sarah MacLean
N° de páginas: 384
Editora: Arqueiro
Série: Os números do amor #01
Ano: 2016
Skoob: aqui
A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Nove Regras a ignorar antes de se apaixonar é o primeiro volume da trilogia Os números do amor e foi lançado esse ano pela Editora Arqueiro aqui no país. Confesso que não conhecia a maneira narrativa da Sarah MacLean, autora da trama, e adiantando, posso falar que a mesma foi uma grata surpresa para mim. Mais para frente falarei os motivos que me fizeram gostar do livro, por hora, basta saber que ele se tornou um dos meus preferidos romances de época e que ao meu ver, "bateu" de frente lindamente com os livros que li da Julia Quinn (especialmente O visconde que me amava que é o que mais gosto dela). E olhe que quem me conhece e me acompanha sabe o quanto amo os livros da série Os Bridgertons, por isso, se estou dizendo que o livro é bom é porque na minha concepção, ele é muito bom mesmo.

O livro narra a história de Lady Calpúrnia, ou simplesmente Callie. Aos 28 anos é considerada uma solteirona, ela não sabe bem como chegou a ser uma, mais a verdade é que ser filha de um conde e o fato de ter sido criada com a maior educação que poderia receber alguém da alta sociedade não foram suficientes para fazê-la encontrar um marido. Depois de várias temporadas frustradas, pedidos de casamentos interesseiros negados e de viver relegada aos cantos mais insignificantes dos bailes, Callie, cansada de ser passiva, a feia e a "careta" decide realizar uma série de desejos que aos olhos da sociedade seriam perfeitamente aceitos para os homens fazerem, mais impensáveis para uma mulher realizá-los. Para tanto ela faz uma lista que consta nove itens, que vão de beijar pela primeira vez a assistir um duelo. Nessa busca por se sentir feliz e completa pela primeira vez na vida, Callie contará com a ajuda de um dos maiores libertinos londrinos, Gabriel, o marquês de Ralston.
Nove regras a ignorar antes de se apaixonar:
1, Beijar alguém...apaixonadamente.
2. Fumar charuto e beber uísque
3. Montar com as pernas abertas
4. Esgrimir
5. Assistir a um duelo
6. Disparar uma pistola
7. Jogar (em um clube para cavalheiros)
8. Dançar todas as danças de um baile
9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.
A verdade é que Callie sempre sonhou com o Gabriel e por mais que ele nunca tenha lhe dado a devida atenção é nele que ela pensa quando decide cumprir o primeiro desejo de sua lista. Nesse momento, eles acabam improvisando um acordo onde Gabriel fica por ajudar ela a deixar de ser tão boa moça (sem que a sua reputação seja destruída) enquanto ela ajuda ele (que descobriu ter uma irmã a pouco tempo) a inserir, da melhor forma possível, sua meia-irmã na sociedade. Acontece que ambos nunca imaginavam que mais do que um acordo, estava em jogo os seus sentimentos e corações. E que nessa aventura não existiriam perdedores... apenas vencedores.

Se você está acostumado a ler romance de época sabe que muitas autoras seguem um padrão, ou melhor, sempre usam um ou outro elemento batido. Afinal, é ou não é comum vermos uma mocinha, solteirona, que acaba se apaixonando por um mocinho que é o pior libertino da cidade? E este por sinal, sempre tem algum trauma do passado e não acredita no amor, no entanto, muitas vezes se vê "obrigado" a casar com a mocinha pelo fato de serem vistos em uma situação comprometedora. Não é verdade? São inúmeros os livros que poderia citar que teriam esses (ou a maior parte desses) elementos no seu enredo. Sarah MacLean não foi diferente, ela reuniu vários desses recursos, entretanto, o grande mérito dela foi saber aliar algo que não é tão novo com um toque especial na forma de narrar à história. A fluidez é algo que deixou a trama com uma naturalidade que simplesmente não vemos as páginas acabarem.

Outro ponto interessante são os protagonistas. A Callie é considerada pela sociedade uma mulher feia e sem graça. Isso acontece pelo fato dela não está dentro dos padrões exigidos na época, sem falar que de tanto ela escutar isso acabou acreditando e o que acabou deixando ela sem atitudes e passiva demais. Quando ela decide realizar os itens da lista acaba descobrindo uma nova Callie que sinceramente dá gosto de ver. Vemos ela se torna mais corajosa e decidida, que luta pelo que quer e, apesar de algumas coisas que acontece na trama, não se faz de inocente. Com o passar do tempo e a realização dos desejos, ela se transforma ou melhor, ela começa a se enxergar de outra maneira- sempre com mais confiança em si mesma. O crescimento pessoal da personagem é um grande exemplo de determinação, amei ver isso nela e é um dos motivos que me fizeram gostar do livro. O Gabriel também é outro personagem que amei. O mais curioso nele é que diferentemente de outros mocinhos que possuem um trauma de infância e que por isso reluta em aceitar e declarar seus sentimentos, ele  assim que percebe o que sente pela Callie faz de tudo para provar que, apesar dos seus defeitos, merece se casar com ela- mesmo que ela relute um pouco em aceitar. rsrs

A verdade é que a Callie e o Gabriel se completam e é curioso ver como vai sendo construído o relacionamento deles. É interessante ver o quanto eles se conectam cada vez que um item da lista é realizado, por isso tudo acontece no seu devido tempo. Neste ponto, cabe salientar que, a obra leva muito para o lado mais primitivo das relações. Não diria que a autora descreve as cenas de sexo de forma detalhada, tão pouco chegaria a dizer que ela apenas insinua. É um meio termo, se assim posso falar. Isso foi algo que não esperava e que ao meu ver deixou a trama bem mais atrativa, agora, sei que esse pode ser um fator negativo para um leitor mais sensível e que não esteja acostumado com esse lado sensual mais explorado nos livros. 
"- Eu te amo. Amo seu nome extravagante e seu rosto lindo, e sua mente brilhante, e sua lista ridícula, e seu gosto pela aventura, que imagino que muito provavelmente será mesmo a causa de minha morte."
Dessa forma, levando em consideração tudo o que abordei posso concluir que As nove regras a ignorar antes de se apaixonar é um livro romântico, doce, divertido, cativante, sensual e reflexivo. E que apesar de trazer elementos já conhecidos no gênero, soube ser desenvolvido de uma maneira onde podemos ver a "marca" da autora. Acredito ser impossível não gostar dessa história ou de algum dos personagens. Eu sei que amei tudo e por isso super indico. Aliás, para quem gosta de romances de época, esse é um livro obrigatório. 

12 comentários :

  1. Eu estou muito ansiosa para ler esse livro, especialmente porque já conheço a escrita da autora e porque amo esse gênero também. Fiquei bem curiosa sobre o desenvolvimento dos personagens, ainda mais depois de ler suas perspectivas.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nathalia! Tudo bem com você?

    Eu simplesmente AMEI esse livro, ele já ocupa um lugar especial no meu coração literário. rs A história é uma delícia, os personagens são cativantes, e as regras que Callie criou, me deixou vidrada. A cada regra que ela riscava eu vibrava. Linda resenha!

    Beijos,

    Dai | Blog Virando a Página

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem??

    Eu descobri mais sobre esse livro no evento de romances de época aqui da minha cidade. E preciso admitir que me encantei! Com a sua resenha então!? Bater os da Julia é realmente difícil... O livro parece ser leve, divertido e super cativante! Espero poder ler em breve, a protagonista me conquistou hehe

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Eu adorei esse livro! No começo eu fiquei um tanto perdida, mas logo cada momento eu ficava ainda mais grudada nas páginas, sem conseguir parar a leitura. Muito bom! Não vejo a hora de ler os próximos volumes, pois a autora tornou-se uma das minhas favoritas.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Oiii!!!

    Realmente, eu comecei a ler os livros do gênero e é impossível não comparar as obras né?
    Fiquei extremamente feliz em saber que ela teve todo um cuidado para sair dessa zona de conforto sabe?
    A resenha está ótima e muito bem escrita e uma das melhores que li sobre a obra.
    Com certeza entrará na lista para compra.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Ola Nat eu amo romances de época e somos presenteados com séries maravilhosa trazidas pela Editora Arqueiro com capas que enchem os olhos, amei a premissa do livro devido a famosa lista mostrando já uma personalidade forte da protagonista. Adoro a escrita da autora em breve irei ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi linda
    Eu gosto dos clichês desse gênero porque normalmente encantam os leitores e os personagens dão uma leveza e um ar cômico ao enredo e esse só pelo título já me ganhou e estou apenas esperar chegar para eu ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu já vi inúmeras resenhas sobre esse livro mas até agora não sabia que sw tratava de uma trilogia. Achei bacana você ressaltar isso para quem comprar o livro já saber que ele tem continuação.
    Bom eu não sou fã de romances de época e por esse motivo acho que não lerei o livro. Mas tenho certeza que para quem curte o gênero deve ser um prato cheio.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Esse é um dos primeiros livros e minha lista, quero muito ler!
    Tenho certeza que a história é linda e irá me cativar.
    Além disso, vi várias opiniões positivas e gostei da sua, pois conseguir entender um pouco mais sobre a trama.

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bom?
    Acho que o que foge um pouco desse clichê é a lista e a forma como a autora desenvolveu o enredo, fora isso, realmente é a mesma fórmula que eu adoro! rs Gostei muito também da forma como o casal se complete e do crescimento de Callie, que termina o livro muito mais confiante e irreverente. Gostei muito da resenha, parabéns ^^

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  11. Olá, fico super feliz em ver que você curtiu a obra, eu li apenas um romance de época até agora e gostei bastante, e ver que você indica esse me anima mais ainda para correr ler! Adorei a obra e adorei seus elogios!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi *---*

    Estou doida pra ler esse livro pois sou a doida dos romances de época. Tem uma colaboradora do blog que resenhou e fiquei encantada com essa premissa tão diferente e até mesmo ousada ai vejo sua resenha que está perfeita falando só maravilhas da estória. Não vejo a hora de conferir só fiquei ainda com mais vontade.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.