Ler livros de banca também é bom...#07 - Proposta Indecente - Helen Bianchin



Proposta Indecente - Mikaela só podia pensar em uma solução para saldar a divida de seu pai com o rico empresário Rafael Velez-Aguilera: oferecer a si mesma em troca! Ela sabia que aquilo era loucura. Rafael era o tipo de homem que poderia ter todas as mulheres que quisesse, e Mikaela ainda era virgem... Rafael ficou intrigado com a proposta de Mikaela e imediatamente apresentou-lhe um contrato especificando seus deveres como amante durante um ano. E a primeira clausula era: dormir na mesma cama. Rafael era um homem charmoso, atraente, carismático... Não seria nada difícil para Mikaela entregar-se a ele. Mas e depois? Como ficaria seu coração quando o contrato terminasse?
Proposta Indecente tem uma história super clichê mais devo dizer que foi uma leitura muito boa e até uma surpresa para mim que não esperava grandes coisas (tanto pelo que a sinopse me apresentou e a própria capa do livro). Recheado de cenas para lá de hots e de personagens super cativantes o mesmo se tornou um dos meus favoritos de banca.
O livro conta a história de Mikayla, uma mulher determinada que preocupada que o pai doente passe os últimos dias de sua vida na cadeia (já que o mesmo foi acusado de roubar dinheiro da empresa que trabalhava para pagar o tratamento da esposa), decide fazer uma proposta para o antigo patrão de seu pai, o rico empresário Rafael Velez-Aguilera. Para que ele retire a denúncia contra o seu pai ela oferece... a si mesma!
Por ai vocês já podem ter uma ideia de como tudo parece ser mais do mesmo que estamos acostumados a ver em livros de banca que trata dessa temática, mais sabe o que está história se diferencia? Os protagonistas!

A Mikayla apesar de ser inocente não é daquelas mocinhas que fica cheio de não me toques, sabe? Daquelas que faz as coisas mais ficam com aquelas ladainhas de sempre, reclamando... É tanto, que nesta história é ela que faz a proposta, não o mocinho (o que não é tão comum né verdade?). Além disso, o Rafael é uma ótima pessoa. Para vocês terem uma ideia, ele poderia ficar humilhando ela, passando na cara (ter aquelas atitudes de "ogro" que a gente sabe que existe nos livros do gênero) mas não, ele é super gentil e mostra que gosta dela.

Eu me peguei querendo mais da história deles, aliás, esse foi o problema que encontrei. Queria saber mais sobre o passado do Rafael, de que fosse mais detalhado essa questão do roubo que o pai dela cometeu, queria que tivesse mais partes de romance (que pudesse dar um equilíbrio com as cenas hots, que são muitas e que não tiraria nenhuma!...kkk).  Enfim, eu amei essa história e super indico para você que está me lendo agora e que quer um livro de romance despretensioso.

"- Preciso falar com você.
Rafael ergueu uma sobrancelha e a encarou, estudando seu próximo movimento.
- Sou muito ocupado. - Puxou a manga do paletó e consultou o relógio.
- Bastam cinco minutos. - Ela calculara o tempo, medira as palavras, poderia dizer tudo mais rápido se fosse preciso. - Marque um horário com minha secretária.
- Eu tentei. - Balançou a cabeça. Nada na mídia poderia captar a essência daquele homem, ou transmitir sua constrangedora aura de poder.
- Não adiantou. - A jovem forçou um sorriso. - Sua segurança é impenetrável.
- Mas você chegou até aqui. - Pura astúcia.
Um pedido desesperado e verdadeiro ao segurança. Ela só esperava que não custasse o emprego dele.
A mocinha tinha garra, ele precisava reconhecer. - E agora quer fazer o mesmo comigo?
- E perder mais tempo? Rafael estava intrigado.
- Dois minutos - estipulou. - Seu nome é?
- Mikayla. - Sabia que o resto teria um efeito desastroso. - Filha de Joshua Petersen.
A expressão dele de súbito endureceu e, quando falou, sua entonação foi glacial:
- Não.
Era o que Mikayla esperava, mas insistiu. Precisava insistir. - Você me deu dois minutos.
- Podia ter dado vinte, e a resposta seria a mesma. - Meu pai está morrendo.
- Quer minha compaixão? - Tolerância.
Os traços do rosto dele se tornaram ainda mais implacáveis, o olhar inflexível e perigoso.
- Você ousa pedir tolerância para um homem que desvio centenas de milhares de dólares de mim?
Mikayla tentou manter a calma.
- Papai está hospitalizado, com um tumor cerebral inoperável. - Fez uma pausa. - Se você acioná-lo, ele passará suas últimas semanas de vida dentro de uma prisão.
- Não. - Rafael apertou o alarme do carro, pôs as chaves no bolso e começou a andar em direção ao elevador.
- Eu faço qualquer coisa! - Era a última tentativa desesperada. Duas cartas tinham sido ignoradas, e as ligações não obtiveram retorno.
Rafael parou, virou-se e a mediu em uma avaliação insultante.
- Você precisaria fazer mais... - Coçou o queixo, pensativo. - Mais do que seria capaz.
- Como pode saber?
- Eu sei - disse com total segurança."

16 comentários :

  1. gostei do livro, nao conhecia esse já que a Harlequin tem muitos romances assim, mas fiquei interessada em ler, adoro um clichê ainda mais de banca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai gostar Manu, pode ter certeza que a história é muito boa.

      bju

      Excluir
  2. Fala serio viu so vc pra me fazer ver livros de banca com outros olhos u.u e o genero hot nao curto muito mas fico curiosa pra saber o que acontece dai ja viu rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Naiara, esse é o meu objetivo, fazer com que as pessoas conheçam boas histórias independente de onde elas foram publicadas. :)

      bju

      Excluir
  3. Oi Florrrrrrrrrr
    Eu LOVE romances de banca! ahahhaha Leio sim e sem vergonha! Gostei da dica, to com saudades, pq faz tempo que não tiro para ler foras as parcerias! Beijos
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/06/resenha-bom-dia-sr-mandela-zelda-la.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiii Paula, espero que você leia mesmo. A história é pra gente, que gosta de romances de banca, não botar defeito.

      bju

      Excluir
  4. Oi Nath!
    Tenho que conhecer esses romances de banca! Cada resenha que leio venho me surpreendendo.
    O enrendo desse apesar de parecer muito clichê, tem um "quê" de originalidade.
    Gostei.
    Beijos

    Construindo Estante || Curta a fan page
    #MêsDosNamoraados do Costruindo Estante. Concorra a 1 vale presente de R$ 50,00 da Saraiva.
    Participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eli, isso mesmo, ele é ao tempo que clichê é também um pouco diferente. Acho que você vai gostar.

      bju

      Excluir
  5. Hahahaha, adooooro essa sessão de livros de banca rs
    Ainda não me animei a ler, mas confesso que você tem contribuído para eu mudar de ideia

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  6. Oi Soraya, espero que você possa ler um desses livros que indiquei aqui no blog. Tem histórias muito boas flor.

    bju

    ResponderExcluir
  7. Não gostei da sinopse desse livro, acho que a minha visão meio preconceituosa com relação a livros de banca é porque não gosto da forma como as relações afetivas são retratadas nesses livros, como no caso desse, a sinopse dá a impressão de ser uma relação abusiva, e mesmo que não seja de fato, essa sensação faz com que eu acabe não me interessando em ler. Mas é uma questão pessoal mesmo, porque têm muitas pessoas, como você, que gostam e conseguem aproveitar a história de uma forma que eu não conseguiria.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo perfeitamente Lenise e mais que respeito sua opinião.

      bju

      Excluir
  8. Não leio mtos livros de banca, acabo q nao procuro mesmo e não conheço essas estórias.
    A protagonista é decidida mesmo, se oferecendo assim, mas pensando no bem do pai. Acho q ja imagino o final, espero q fiquem juntos e felizes. Aí ela fica rica, hahaha!
    Vou tentar ler um livro de banca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzzy, você só saberá quando ler um, te indico um dos livros já resenhado aqui no blog. Acho que você vai gostar de um deles.

      bju

      Excluir
  9. Não li romances de banca ainda, mas tenho muita vontade.
    São tantas opções que as vezes nem sabemos qual escolher kkkkkkkkkkkkkkk Este parece ser uma boa dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você a oportunidade de ler Karolyne!

      Bjus

      Excluir

Uma das coisas que mais incentiva uma blogueira é saber o que estão pensando sobre o seu trabalho. Por isso seu comentário é IMPORTANTE. É com ele que vou saber se estou indo pelo caminho certo. Criticas positivas? são mais que aceitas. Criticas negativas? também, só peço que seja feita com respeito. Esse é um espaço para trocar ideias e espero ver você por aqui.